fechar
Usos e contra-indicações

Doença de Parkinson e óleo CBD

A doença de Parkinson é uma condição na qual as células nervosas do cérebro são danificadas e, eventualmente, desaparecem, o que afeta os movimentos de uma pessoa. As células nervosas produzem dopamina, um mensageiro químico que desempenha um papel no movimento do corpo. Quando a produção de dopamina é reduzida, ela leva a uma série de problemas de mobilidade, além de prejudicar a saúde mental.

Não se sabe exatamente o que causa a deterioração das células nervosas em pessoas com doença de Parkinson, mas acredita-se que seja uma combinação de fatores genéticos e ambientais. Infelizmente, não há cura para a doença de Parkinson ainda, e tratamentos focam na gestão de sintomas e manutenção da qualidade de vida.

Os sintomas da doença de Parkinson geralmente aparecem após os 50 anos, mas podem aparecer em uma idade mais jovem em algumas pessoas. Os sintomas usuais são os seguintes

  • tremores ou espasmos
  • desaceleração dos movimentos
  • rigidez muscular
  • problemas de equilíbrio
  • perda de memória
  • mudanças no cheiro
  • problemas de engolir
  • sintomas psicóticos, como delírios, alucinações e paranóia.

Esses sintomas pioram gradualmente com o tempo. Além disso, como esse tipo de lesão nervosa ocorre lentamente, acredita-se que, quando os sintomas aparecem, a doença já danificou cerca de 80% dos nervos. Uma pessoa com doença de Parkinson também pode ter outros transtornos relacionados à doença, como depressão, ansiedade e insônia.
Opções tradicionais de tratamento para a doença de Parkinson

Os sintomas da doença de Parkinson são controlados com medicamentos que ajudam a controlar os tremores e medicamentos que ajudam a aumentar a dopamina no cérebro. No entanto, o uso dessas drogas causa efeitos colaterais que também podem afetar a qualidade de vida.

Para algumas pessoas que não respondem aos medicamentos, a cirurgia da doença de Parkinson pode ser uma opção. A estimulação cerebral profunda (DBS) é o procedimento mais comumente realizado. Os impulsos elétricos são enviados ao cérebro por um dispositivo de pulso, como um marca-passo, a partir do tórax. O objetivo é bloquear os sinais nervosos anormais e melhorar a mobilidade. A cirurgia costuma ser o último recurso porque, embora você possa notar uma melhora dramática no início, ela traz riscos significativos, como mudanças de personalidade, ao longo do tempo.

Outros tratamentos tradicionais para a doença de Parkinson são a fisioterapia, que alivia os músculos rígidos e melhora a flexibilidade, a terapia da fala e o suporte geral para a vida diária. Até que ponto uma pessoa precisa de ajuda nas atividades diárias depende de quão avançada a doença está, quão graves são os sintomas e como eles são tratados.

É importante que as pessoas com doença de Parkinson adotem uma dieta saudável e garantam que mantenham seu nível de condicionamento físico, pois isso não só contribui para a saúde geral, mas também pode aliviar algumas doenças adicionais, como ansiedade e depressão. Suplementos como óleo de CBD também foram considerados úteis no auxílio aos sintomas da doença de Parkinson e condições associadas.

Óleo CBD para a doença de Parkinson

O CBD, ou canabidiol, é um dos muitos canabinóides encontrados nas plantas de cânhamo. O cânhamo é muito diferente da maconha, mas ambos pertencem à espécie de planta da cannabis. A maconha contém grandes quantidades de THC, o canabinóide que deixa as pessoas altas. O cânhamo contém apenas vestígios de THC. O óleo de cânhamo, portanto, não pode deixá-lo alto e não causa dependência. A Organização Mundial da Saúde declarou que o óleo CBD é seguro, mesmo em altas doses.

ler :  Câncer e os benefícios do óleo CBD

O uso de óleo CBD está se tornando cada vez mais popular porque tem muitos benefícios para a saúde. Para pessoas com doença de Parkinson, é útil para controlar uma variedade de sintomas. Os estudos sobre a doença de Parkinson e o óleo de CBD ainda estão em um estágio inicial, mas este estudo1 indica que “resultados preliminares indicam que o CBD é tolerado, seguro e tem efeitos benéficos na doença de Parkinson. "

O CBD é um analgésico conhecido e pode ajudar a aliviar o desconforto dos músculos rígidos. Quando a dor é reduzida, permite que a fisioterapia funcione melhor para aumentar a flexibilidade muscular e melhorar os movimentos. O CBD também é um neuroprotetor e, como a doença de Parkinson é causada por danos nos nervos, o uso de óleo de CBD pode ajudar a retardar sua progressão.

O óleo CBD também se mostra promissor como tratamento para os sintomas psicóticos da doença de Parkinson. Este estudo2 descreve as reações dos pacientes ao CBD: “Todos os pacientes receberam dose flexível de CBD (eles começaram com uma dose oral de 150 mg / dia) por 4 semanas, além de seu tratamento usual. Sintomas psicóticos avaliados pelo Escala de avaliação psiquiátrica breve e psicose de Parkinson O questionário mostrou uma diminuição significativa com o tratamento com CBD. "

Além de fornecer algum alívio dos efeitos diretos da doença de Parkinson, o óleo CBD também é eficaz para ajudar no combate à ansiedade, depressão e insônia, o que contribui para a qualidade de vida geral.

Compreender qual óleo CBD é o melhor para a doença de Parkinson é essencial para colher os maiores benefícios terapêuticos. Sempre escolha uma marca que vende óleo de CBD de alta qualidade, usa processos de extração suaves para preservar compostos benéficos e oferece testes de laboratório que os clientes podem ver gratuitamente.

ler :  Depressão e os benefícios do óleo CBD

Além de adquirir um óleo de qualidade, a dosagem correta de CBD também é fundamental para obter os melhores resultados. Não existe uma dosagem única que funcione para todos, mas a quantidade ideal é baseada em fatores como altura, peso, sexo e idade, bem como a gravidade dos sintomas. Nós o ajudamos a determinar a melhor dosagem de CBD para suas necessidades.

Pesquisas científicas já demonstraram que o óleo CBD ajuda a melhorar a qualidade de vida das pessoas com doença de Parkinson. Também há muitas evidências anedóticas que não podem ser ignoradas. À medida que mais se aprende sobre os benefícios terapêuticos do óleo CBD e da cannabis, os tratamentos para a doença de Parkinson serão desenvolvidos.
O que você precisa saber sobre o CBD e a doença de Parkinson

O que é a doença de Parkinson?

A doença de Parkinson é uma condição na qual os nervos do cérebro são danificados, o que afeta a mobilidade e a fala. Os nervos produzem dopamina, que regula o movimento. Quando a dopamina é reduzida, a mobilidade é afetada. A perda de células nervosas leva a uma diminuição na produção de dopamina necessária para o funcionamento saudável. Infelizmente, ainda não há cura para a doença de Parkinson, mas os medicamentos podem ajudar a controlar os sintomas e aumentar a qualidade de vida.

Quais são os sintomas da doença de Parkinson?

Os principais sintomas de A doença de Parkinson são tremores, rigidez muscular e movimentos lentos. Conforme a doença progride, outros sintomas podem aparecer, incluindo transtornos psicóticos, problemas de deglutição e perda de memória. Além da doença de Parkinson, uma pessoa também pode sofrer de ansiedade, depressão e insônia, pois viver com uma condição crônica pode prejudicar a saúde mental.

O óleo CBD é eficaz contra a doença de Parkinson?

Pesquisas sobre a doença de Parkinson e o óleo CBD mostraram que ele é benéfico de várias maneiras. Ele alivia a dor, tem qualidades neuroprotetoras e também alivia os sintomas de ansiedade e depressão. Muitas pessoas com doença de Parkinson relatam ter uma melhor qualidade de vida com o uso do óleo CBD.

Qual é a melhor dosagem de CBD para a doença de Parkinson?

A melhor dosagem de CBD para a doença de Parkinson depende de cada indivíduo. A altura, idade, peso e sexo de uma pessoa são fatores a serem considerados ao determinar a dosagem ideal.
Fontes:

https://www.mdedge.com/neurology/article/141080/parkinsons-disease/can-cannabis-help-patients-parkinsons-disease
https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/0269881108096519


Mestre Weed

O autor Mestre Weed

Emissora de mídia e gerente de comunicações especializada em cannabis legal. Você sabe o que eles dizem? conhecimento é poder. Compreenda a ciência por trás da medicina cannabis, enquanto se mantém atualizado com as pesquisas, tratamentos e produtos mais recentes relacionados à saúde. Mantenha-se atualizado com as últimas notícias e ideias sobre legalização, leis, movimentos políticos. Descubra dicas, truques e guias práticos dos cultivadores mais experientes do planeta, bem como as últimas pesquisas e descobertas da comunidade científica sobre as qualidades médicas da cannabis.