fechar
Usos e contra-indicações

Óleo CBD e seus efeitos na esclerose múltipla

A esclerose múltipla (EM) é uma doença que afeta o funcionamento dos nervos da medula espinhal e do cérebro, causando uma variedade de sintomas diferentes. Esta é uma doença auto-imune da qual uma pessoa sofrerá ao longo da vida, embora possa ser leve ou grave.

Falamos sobre doenças auto-imunes quando os ataques do sistema imunológico partes saudáveis ​​do corpo, como se representassem uma ameaça à saúde. Em pessoas com esclerose múltipla, o sistema imunológico ataca a bainha de mielina dos nervos. Esta bainha ajuda a transmitir mensagens ao longo dos nervos e oferece proteção contra danos. Quando danificado por um ataque ao sistema imunológico, ele se repara, mas nunca está tão bom quanto costumava ser. Com o tempo, a bainha de mielina se torna menos eficiente na transmissão de mensagens, o que afeta muitas funções dos nervos.

Os sinais de esclerose múltipla na maioria das vezes aparece entre as idades de 20 e 30, mas pode ser diagnosticado mais cedo. Algumas pessoas com esclerose múltipla são capazes de realizar muitas atividades diárias, enquanto outras apresentam deficiências graves.

Os sintomas da esclerose múltipla são os seguintes:

  • problemas de equilíbrio
  • fadiga
  • dormência de membros
  • espasmos musculares
  • rigidez muscular
  • visão embaçada
  • dificuldade em caminhar
  • problemas de controle da bexiga

Os sintomas podem ir e vir ou ser progressivos e piorar com o tempo. Ansiedade e depressão também podem estar presentes em algumas pessoas com EM. Isso pode ser porque é uma condição difícil de longo prazo, ao invés de um efeito direto da EM.

Para pessoas com sinais de esclerose múltipla, é importante ser diagnosticado. Embora ainda não haja cura, a maioria dos sintomas pode ser tratada com tratamento adequado.
Opções tradicionais de tratamento para esclerose múltipla

O tratamento para a esclerose múltipla envolve o tratamento dos sintomas específicos que estão presentes, junto com medicamentos que ajudam a se recuperar dos surtos mais rapidamente. Também existem medicamentos que podem ajudar a reduzir a frequência dos surtos. Os esteróides costumam ser usados ​​para tratar a esclerose múltipla, mas costumam produzir efeitos colaterais. Ainda não existe uma terapia que possa retardar a progressão da esclerose múltipla, portanto, os tratamentos visam ajudar a controlar os sintomas.

É essencial cuidar da saúde geral das pessoas com esclerose múltipla, pois a doença pode tornar algumas delas mais sujeitas a infecções no peito e na bexiga e causar dificuldades para engolir.

Descansar o suficiente, comer uma variedade de alimentos saudáveis ​​e praticar exercícios, quando possível, são bons para a saúde. Suplementos como óleo de CBD também mostraram ser úteis no tratamento da EM.

ler :  Doença de Alzheimer e os benefícios do CBD

Óleo CBD para esclerose múltipla

O óleo CBD é um suplemento dietético derivado do cânhamo. O cânhamo é uma planta da família da cannabis e o CBD é apenas um dos muitos canabinóides benéficos encontrados nesta planta. Ao contrário da maconha, o cânhamo não parece estar alto porque contém apenas vestígios de THC, o canabinóide que produz a sensação de euforia.

O corpo humano possui um sistema endocanabinoide intimamente relacionado ao sistema nervoso, cuja função é regular muitos processos do corpo. Canabinoides como o CBD interagem com o sistema endocanabinoide e produzem uma variedade de efeitos terapêuticos, incluindo para doenças como esclerose múltipla.

Muitas pessoas se perguntam se o óleo CBD é um milagre para a esclerose múltipla. Embora não haja cura para a EM, o CBD é benéfico para ajudar a controlar os sintomas de várias maneiras. Um estudo de 2018 publicado na revista Frontiers of Neurology examinou as evidências científicas e anedóticas de como o CBD e a cannabis medicinal podem ser usados ​​para tratar o sintoma de MS. Os pesquisadores afirmam que "acreditamos que a suplementação de CBD pode ser recomendada para pessoas com EM para reduzir a fadiga, a dor, a espasticidade e, por fim, melhorar a mobilidade" 1.

A cannabis medicinal já é um tratamento popular para pessoas com esclerose múltipla e o óleo CBD pode ter benefícios adicionais quando usado junto com ele. A cannabis medicinal contém níveis mais elevados de THC, o que pode levar a efeitos colaterais negativos para o usuário, que pode não querer se sentir alto. O CBD pode neutralizar os efeitos do THC, como afirma o mesmo estudo: “Há também algumas evidências de que o CBD pode reduzir os efeitos psicotrópicos negativos, prejuízo da memória, estimulação do apetite, ansiedade e estados psicóticos do THC, enquanto fortalece suas ações terapêuticas positivas. Isso significa que o CBD combinado com a cannabis medicinal pode aumentar seu efeito enquanto reduz os efeitos colaterais negativos.

Além de suas propriedades de alívio da dor e relaxamento muscular, o óleo CBD também é um tratamento eficaz para ansiedade e depressão, que também podem estar presentes em pessoas com condições crônicas de saúde. O efeito terapêutico do óleo CBD para esclerose múltipla pode ajudar a reduzir a necessidade de medicamentos fortes, que têm um efeito benéfico na saúde geral.

ler :  Depressão e os benefícios do óleo CBD

O melhor óleo com CBD para esclerose múltipla sempre vem de uma marca confiável que opera de forma transparente, então você pode ter certeza de que está obtendo óleo com CBD de boa qualidade e com uma boa relação custo-benefício. Além disso, a melhora dos sintomas depende da escolha da melhor dosagem de CBD para esclerose múltipla. Não existe uma dose inicial certa para todos, porque cada pessoa é diferente. A melhor maneira de encontrar a dose inicial certa é usar a Calculadora de dosagem de óleo CBD. Ao inserir alguns dados como idade, peso e altura, você obterá uma dosagem de óleo CBD personalizada, dando-lhe a melhor dose inicial para explorar os efeitos restauradores deste canabinóide saudável.

A pesquisa sobre o CBD e a esclerose múltipla ainda está em seus estágios iniciais. No entanto, os estudos realizados, junto com as extensas evidências anedóticas, mostram que o CBD é eficaz no alívio de muitos sintomas da esclerose múltipla e é benéfico para pessoas com a doença.
O que você precisa saber sobre esclerose múltipla e CBD

O que é esclerose múltipla?

A esclerose múltipla é uma doença auto-imune que afeta os nervos da medula espinhal e do cérebro. Isso resulta em uma variedade de sintomas que variam dependendo da gravidade da doença e dos nervos afetados. A esclerose múltipla pode variar de leve a grave, os sintomas podem ir e vir ou piorar gradualmente.
Quais são os sintomas da esclerose múltipla?

A esclerose múltipla causa sintomas como fadiga, dores musculares e espasmos, dormência e formigamento nos membros ou tronco, problemas de mobilidade, distúrbios visuais e problemas de controle da bexiga. A esclerose múltipla também pode causar infecções no peito e na bexiga, bem como problemas de deglutição.
O óleo de CBD cura a esclerose múltipla?

Ainda não há cura para a esclerose múltipla, mas o óleo CBD demonstrou ser benéfico no alívio dos sintomas. Uma vez que algumas pessoas com esclerose múltipla já usam cannabis, o óleo CBD é benéfico porque reduz os efeitos negativos do THC enquanto aumenta suas propriedades terapêuticas.
Qual é a melhor dosagem de CBD para esclerose múltipla?

Ao usar óleo de cânhamo para esclerose múltipla, a melhor dosagem depende do indivíduo. Fatores como altura, peso, idade e sexo devem ser considerados antes de você começar a consumir CBD.
Fontes:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5874292/


Mestre Weed

O autor Mestre Weed

Emissora de mídia e gerente de comunicações especializada em cannabis legal. Você sabe o que eles dizem? conhecimento é poder. Compreenda a ciência por trás da medicina cannabis, enquanto se mantém atualizado com as pesquisas, tratamentos e produtos mais recentes relacionados à saúde. Mantenha-se atualizado com as últimas notícias e ideias sobre legalização, leis, movimentos políticos. Descubra dicas, truques e guias práticos dos cultivadores mais experientes do planeta, bem como as últimas pesquisas e descobertas da comunidade científica sobre as qualidades médicas da cannabis.